quarta-feira - 27/07/2016 - 22:23h
Mossoró

Dificuldades podem levar vereadores à desistência


Dos 21 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Mossoró, a grande maioria tem o temor de não-reeleição.

Daí,não deve causar estranheza que tenhamos desistências.

Anote.

O perigo não decorre do desgaste da atividade política e da legislatura em si. Vai mais além.

O fechamento das nominatas (listas de candidatos) à Câmara Municipal deixa a maioria em grande dificuldade à reeleição.

Muitos partidos não aceitaram entrada de vereadores e rejeitam também coligação com seus partidos (veja AQUI).

A montagem de chapas proporcionais com um “cordão” de candidatos apenas para fazer “esteira” (somar para eleger o mais forte), não é mais uma regra comum como no passado.

Aguardemos, pois.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Blog / Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 18:44h
Eulália de Albuquerque

Secretária da Saúde enfrenta bolsões de insatisfeitos


A secretária de Estado da Saúde Pública (SESAP), médica Eulália de Albuquerque, tem convivido com bolsões de insatisfeitos na pasta.

Bateu de frente com alguns privilegiados e resolveu enfrentar certas castas.

Mexeu em vespeiros.

Será que se sustenta no cargo?

As apostas já começaram na sede da Sesap.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Saúde
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quarta-feira - 27/07/2016 - 18:14h
Escândalo

Problemas de Henrique com ex-mulher o acertaram em 2002


Capa demolidora da IstoÉ em 2002 (Foto: Arquivo do Blog)

Nome “certo” para ser candidato a vice-presidente na chapa do tucano José Serra, em 2002, o então deputado federal Henrique Alves (PMDB) viu sua vida pública e pessoal ser dissecada pela chamada Grande Imprensa.

Terminou não vingando na chapa de Serra. A então deputada federal Rita Camara (PMDB-ES) foi ungida ao posto de vice, mas ambos derrotados por Lula (PT) e José Alencar (PR), respectivamente eleitos a presidente e vice do Brasil.

O que tornou a vida de Henrique um inferno, o ejetando da chapa de Serra e tornando sempre tensa sua vida política, foi uma série de reportagens com informações sobre o processo do divórcio litigioso de sua ex-mulher Mônica Infante de Azambuja Alves.

A revista “IstoÉ” (veja AQUI), de 22 de maio de 2002, edição 1.703, mostrou rol de documentos/informações que apontava a existência de contas milionárias do peemedebista em paraísos fiscais. A reportagem é minuciosa. Segundo denúncia da ex-mulher, seriam cifras que passariam de US$ 15 milhões não declarados à Receita Federal.

Empregos

Segundo a revista, Mônica Azambuja, no processo de divórcio, acusava o ex-marido – de quem se separara em 1998 – de ter dinheiro em Genebra, Bahamas, Ilhas Jersey, além de conta no Lloyds Bank, em Miami.

Henrique negou peremptoriamente a acusação. De lá até os tempos atuais, tem sido assim.

Apesar das desavenças pessoais, familiares, que respingaram em sua vida pública e que hoje o transforma em réu (veja AQUI), Henrique procurou esfriar essa relação conflituosa.

Mônica Azambuja foi favorecida com empregos no Governo Federal (na Infraero, por exemplo) e na Câmara Federal, por indicação do próprio Henrique. Tudo parecia aplacado e dissipado. Mas não é bem assim.

Dias antes de Henrique pedir exoneração do cargo de ministro do Turismo do Governo interino de Michel Temer (PMDB-SP), este ano, a denúncia foi exumada (veja AQUI). Em 2013, quando trabalhou sua eleição à presidência da Câmara Federal, fora “requentada”. Sempre tendo nele a negativa de veracidade dos fatos postos. Sempre.

O “cadáver no armário”, por tanto tempo, agora promete sair e causar mais estragos do que no passado.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 16:18h
MPF de Brasília

Henrique Alves vira réu em ação iniciada no ano de 2004


A Justiça Federal de Brasília decidiu receber ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro do Turismo e ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB). A partir dessa decisão, Alves passa a responder como réu no processo que apura indícios de enriquecimento ilícito entre 1998 e 2002, período em que exerceu mandato parlamentar.

Henrique Alves problema a mais gerado há vários anos é mexido pelo MPF (Foto Marcelo Camargo - Agência Brasil - Arquivo)

Proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2004, a ação já havia sido recebida, mas o prosseguimento do processo foi interrompido depois que o acusado apresentou recurso questionando a prescrição dos fatos, bem como a legitimidade das provas apresentadas pelo MPF.

No entanto, depois de analisadas essas questões pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o caso prosseguiu com o juiz de primeiro grau. Nessa instância, o magistrado da 16ª Vara Federal, Marcelo Ribeiro Pinheiro, decidiu que há provas suficientes para confirmar o recebimento e dar continuidade à ação de improbidade.

Sobre os requisitos para que o caso fosse reaberto, o juiz analisou a peça inicial apresentada pelo MPF e concluiu que a ação “descreve minuciosamente as circunstâncias fáticas e jurídicas que embasam, de modo suficientemente preciso e capaz de ensejar o seu prosseguimento”.

Onze mandatos

Já em relação à prescrição, o magistrado explica que, de acordo com a lei, o prazo prescricional para ação de improbidade administrativa começa a correr após o término do último mandato do parlamentar.

No caso analisado, o acusado foi deputado federal por 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2014. Embora a ação de improbidade se refira a irregularidades cometidas no período de 1998 a 2002, Alves continuou no cargo de parlamentar até 2014. De modo que o juiz concluiu: enquanto não cessa o vínculo do agente com a Administração, não tem início o prazo prescricional.

Na mesma decisão, o juiz também se manifestou sobre o pedido do MPF - feito ainda em junho deste ano – para que fosse levantado o sigilo do caso. Marcelo Pinheiro decidiu pela publicidade dos autos, já que nas ações de improbidade administrativa, é evidente o interesse social, “o qual exige a publicidade justamente para que se possa dar o direito ao povo de conhecer a fundo as atitudes de seus representantes políticos”.

Irregularidades

No entanto, o processo não é totalmente público. Tendo em vista que existem documentos anexados ao processo que podem expor a privacidade do envolvido, como extratos bancários e faturas de cartão de crédito e dados fiscais, o magistrado determinou sigilo em relação a essas informações.

Mônica e Henrique: anos 90 (Foto: do Blog)

A ação de improbidade – A ação do Ministério Público, apresentada há mais de 12 anos, levou à Justiça o fato de que Henrique Eduardo Alves demonstrava sinais de riqueza incompatíveis com sua renda e seu patrimônio declarados como deputado federal e empresário. Constam das irregularidades apontadas à época: transferência patrimonial dissimulada; despesas e gastos em montante superior à receita declarada; titularidade dissimulada de sociedades comerciais, contas-correntes, investimentos, movimentação financeira e cartões de crédito em instituições financeiras com sede na Suíça, nos Estados Unidos e em paraísos fiscais, bem como por meio de empresa off-shore – sem que fossem identificadas as saídas de divisas do país.

“Riquinho”

Como exemplo de irregularidade, foi citada uma movimentação em instituição financeira sediada no exterior de mais de três centenas de milhares de dólares americanos em despesas. Isso somente em faturas de cartão de crédito emitido no exterior, e de titularidade de Henrique Eduardo Alves .Outras situações também chamaram a atenção do MPF.

Alves usufruía de um padrão de vida luxuoso, bancava os gastos de diversos cartões de crédito para os filhos e para a esposa e ainda era chamado de “riquinho” pelos demais parlamentares. O Ministério Público também revelou que a ex-esposa de Alves, Mônica Azambuja, teve durante um bom tempo suas despesas pagas pelo ex-marido, além de ter recebido a quantia de R$ 1,5 milhão entre 2002 e 2003 como indenização em divórcio.

Com a reabertura do caso, o magistrado terá de decidir se condena ou não o político por improbidade. Henrique Alves poderá ser condenado a ressarcir os cofres da União, ter os direitos políticos suspensos e ficar proibido de contratar com o poder público, entre outras sanções previstas na Lei 8.429/92.

Conheça a ação na íntegra AQUI.

Com informações do MPF.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 15:52h
Decisão

Justiça declara ilegalidade de desvios de funções no ITEP


O juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, em substituição na 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, declarou nulos de pleno direito todos os atos administrativos que originaram desvios de funções no Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP). A sentença abrange, pelo menos, 138 servidores do órgão, nominados no dispositivo.

O juiz determina a intimação pessoal do diretor do ITEP para comprovar, até o dia 30 de setembro deste ano, que cientificou todos os servidores relacionados na sentença a exercer as funções dos seus cargos originais ou mesmo que efetivou a devolução dos mesmos aos órgãos de origem, caso as suas funções originárias não se enquadrem nas necessidades do ITEP.

Multa

O magistrado ressalta ainda que essa medidas devem ser tomadas com outros servidores que estejam em desvio de funções no órgão, mesmo que não tenham sido expressamente citados na presente sentença.

O juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior determinou que caso haja descumprimento da sentença, o diretor do ITEP, o secretário de Administração e o governador do Estado deverão pagar multa pessoal fixada em R$ 5 mil para cada, por cada mês e servidor que se encontrar em desvio de função depois do dia 1º de outubro de 2016.

Assim, exemplifica o juiz, um servidor encontrado em desvio por dois meses, depois de expirado esse prazo, resultará na aplicação de multa de R$ 10 mil para cada um dos gestores.

Saiba mais detalhes AQUI.

Com informações do TJRN.

Categoria(s): Administração Pública
quarta-feira - 27/07/2016 - 15:18h
Natal

Quinta Jurídica debaterá decisões históricas da JFRN


A edição de agosto da Quinta Jurídica, que ocorrerá na próxima quinta-feira (dia 4 de agosto)  trará para o debate os fundamentos e as decisões histórias da Justiça Federal do Rio Grande do Norte. O evento marcará o início das comemorações dos 50 anos da JFRN.

Os palestrantes serão o Desembargador Federal do TRF5 Edilson Pereira Nobre Júnior, o Desembargador emérito do TRF5 Francisco Barros Dias e o Juiz Federal Walter Nunes da Silva Júnior.

Site

As inscrições são gratuitas e serão confirmadas mediante a doação de biscoitos (doces ou salgados) ou leite em pó, que deverão ser entregues no dia do evento, os quais servirão de alimento aos jurisdicionados carentes do centro de conciliação dos juizados especiais desta Seção Judiciária.

Para participar, é necessário acessar o site www.jfrn.jus.br e efetuar a inscrição.

O evento está confirmado para o dia 4 de agosto, às 19h, no auditório da Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

Com informações da JFRN.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Repet
quarta-feira - 27/07/2016 - 13:28h
Mossoró

Rosalba muda local de convenção temendo incidente


Mudou, mudou de novo. O PP vai realizar sua convenção municipal para homologar a candidatura da ex-governadora Rosalba Ciarlini à Prefeitura de Mossoró, no Garbo Recepções e Eventos, na sexta-feira (5), a partir das 19h.

A mudança – pela segunda vez (veja AQUI) – agora é justificada por uma situação delicada. Seria por prudência.

Após anunciar que faria sua convenção no Hotel Villa Oeste no dia 4 (quinta-feira da próxima semana), às 19h, o grupo da ex-governadora testemunhou o PSD do prefeito Francisco José Júnior (veja AQUI) alterar a data da sua convenção, para o mesmo endereço, dia e horário.

- Esse divisionismo que pode colocar centenas de pessoas em confronto, não nos interessa – ponderou há poucos minutos o responsável pelo marketing de Rosalba à campanha, Kadu Ciarlini, ao ser abordado pelo Blog. “O hotel tinha nos garantido que não tinha outra reserva para horário e dia, mas depois tivemos essa informação”, acrescentou.

Em contato com uma fonte do Hotel Villa Oeste, também ouvimos depoimento admitindo temeridade pela nova escolha do partido do prefeito, que é pré-candidato à reeleição.

O Villa Oeste consultou a Justiça Eleitoral sobre o caso e foi alertado que a responsabilidade por qualquer incidente caberia à empresa.

Informado por nossa página sobre a nova escolha do rosalbismo, sentiu-se aliviado pela decisão do grupo de Rosalba Ciarlini.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 12:20h
Mossoró

Partidos tentam salvar mandatos em bloco


Do Blog do Barreto

Mais uma reviravolta na política mossoroense. PMDB, PSB, PDT e PTB decidiram formar um bloco para caminhar juntos nas eleições desse ano.

O grupo trabalha com três alternativas: 1) apoiar Rosalba Ciarlini (PP); 2) ter candidatura própria; 3) apoiar Tião Couto (PSDB).

O grupo decidiu exigir participação na majoritária indicando vice de um dos candidatos que vier a apoiar e com liberdade de definir entre si as coligações proporcionais.

O quarteto partidário reúne um bom tempo de TV e seis vereadores. Há potencial para o lançamento de uma candidatura a prefeito de Mossoró. Nesse caso seria Larissa Rosado com o PMDB indicando o vice. Essa possibilidade depende muito de garantias financeiras das direções partidárias nacionais.

Nota do Blog Carlos Santos – Não acredito que prospere. Luta de “afogados” à reeleição à Câmara Municipal.

Saída deles é formarem “blocão” em faixa própria e a majoritária que se vire.

Juntos eles têm seis vereadores. PMDB, dois; PDT, dois; PTB e PSB com um.

Nenhum partido aceita coligação com eles até aqui.

Daí o desespero.

O primeiro que “arrumar” sua vida, deixará os outros para trás. Pura sobrevivência.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quarta-feira - 27/07/2016 - 12:04h
Mossoró

PDT e PTB seguem sem rumo na sucessão municipal


PTB e PDT ainda não sabem que rumo tomarão na campanha municipal deste ano em Mossoró.

A principal dificuldade está na chapa proporcional, ou seja, à Câmara Municipal.

O PTB é comandado pelo vereador Lucélio Guilherme.

Já o PDT, é dirigido pelo vereador Tomaz Neto e tem o reforço do também vereador Genivan Vale.

Nos dois casos, eles querem viabilização de aliança que permita chances de reeleição.

Até aqui, seguem batendo cabeça.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 11:26h
Denúncia

MP de Brasília investiga Felipe Maia por nepotismo cruzado


Do portal Metrópoles (Brasília)

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) abriu investigação para apurar a denúncia de nepotismo cruzado entre os deputados distrital Robério Negreiros (PSDB) e o federal Felipe Maia (DEM-RN). Metrópoles mostrou na terça-feira (26/7) que a cunhada do parlamentar tucano, Mayra Bontempo dos Santos de Negreiros, está lotada no gabinete do democrata. Já a esposa de Maia, Natália Lagreca de Paiva Barbosa Maia, atua na Liderança do PSDB na Câmara Legislativa.

Robério: troca-troca (Foto: Metrópoles)

A investigação é conduzida pela 5ª Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (Prodep), responsável por fiscalizar e controlar a legalidade dos atos envolvendo o funcionalismo público do Distrito Federal. Apesar de a investigação ter sido iniciada no MPDFT, como o caso envolve deputado federal, a atuação poderá ser conjunta com o Ministério Público Federal no DF (MPF-DF).

O MPDFT requisitou informações aos presidentes da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e da CLDF, Celina Leão, sobre a situação funcional das servidoras comissionadas. O prazo para resposta é de dez dias.

Critério de afinidade

Especialistas em direito público ouvidos pela reportagem afirmaram que a situação configura nepotismo cruzado, segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF). Essa modalidade de “contratação” ocorre quando um agente público contrata parentes de outro a fim de empregar seus próprios familiares no gabinete do colega.

Para a advogada especialista em direito público Raiane Ferreira Barbosa, as contratações de Mayra e de Natália ferem a lei. Segundo a especialista, a Súmula Vinculante 13, do Supremo Tribunal Federal (STF), considera nepotismo a contratação de parente até terceiro grau — incluindo cunhados, que entram no critério de afinidade.

O professor de direito constitucional Mamede Said Maia Filho, da Universidade de Brasília (UnB), reforça o entendimento. “É claro que é um caso de nepotismo, mas não se dá na mesma esfera, nem na mesma unidade federativa, pois elas recebem de órgãos diferentes. No entanto, ambas recebem os vencimentos do poder público. É importante que o nepotismo seja trabalhado em todas as esferas. O propósito é coibir o toma lá, dá cá”, diz o especialista.

DE ACORDO com Robério Negreiros, as contratações da mulher de Felipe Maia e da própria cunhada são apenas “uma coincidência”. O parlamentar do DF garante que não tem relação alguma com a contratação de Mayra. O distrital confirmou que conhece o deputado federal, mas disse não ter intimidade com ele. Ressaltou ainda que o caso não configura nepotismo uma vez que não foi ele quem assinou os atos de nomeação e nem de redistribuição da servidora.

Questionado sobre a contratação de Mayra Negreiros, o deputado federal Felipe Maia não quis se pronunciar.

A esposa de Felipe Maia foi redistribuída em 13 de maio deste ano para a Liderança do PSDB na Câmara Legislativa, depois de ter passado pelo bloco Popular Solidário Social, com salário líquido de R$ 5.166,60.

Felipe: opção por silêncio (Foto: Câmara Federal)

Seguindo o protocolo legislativo, os atos de nomeação e remanejamento da Casa são assinados pela presidente, no caso a distrital Celina Leão (PPS), após indicação dos parlamentares.

Como o colegiado não tem sala própria, Natália dá expediente no gabinete do tucano.

Pouco mais de um mês depois da “redistribuição” de Natália, em 23 de junho, Mayra Negreiros passou a atuar no gabinete de Felipe Maia, com ganhos mensais de R$ 7.721,74, já somados os benefícios. Ela é esposa de Gustavo Negreiros, irmão do deputado distrital.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 10:44h
Hoje

PTN anuncia hoje nome do vice de Francisco José Júnior


Prefeito e Jácome: apoio (Foto: cedida)

O deputado federal Antônio Jácome, presidente estadual do Partido Trabalhista Nacional (PTN), anuncia hoje (quarta-feira, 27) o nome do pré-candidato a vice-prefeito de Mossoró, em chapa a ser encabeçada pelo atual prefeito Francisco José Júnior (PSD).

O nome anunciado deverá ser de Micael Melo, dirigente da sigla em Mossoró, ligado à comunidade evangélica.

Jacó Jácome

Jácome receberá imprensa e convidados às 16h na sede local do PTN, situada à Rua Balelei, 411, no bairro de Planalto 13 de Maio.

O evento também contará com a presença do deputado estadual Jacó Jácome (PTN).

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 10:28h
Mossoró

Francisco José Júnior muda data de sua convenção


A convenção partidária que homologará o nome de Francisco José Júnior (PSD) como pré-candidato à reeleição para prefeito de Mossoró tem nova data. Atendendo pedido das legendas que irão integrar a coligação, o Partido Social Democrático (PSD) remarcou o encontro para o dia 4 de agosto, possibilitando que a maioria das siglas atendesse os prazos estatutários.

O local da convenção está mantido: Hotel Villa Oeste, situado na avenida Presidente Dutra, 870, bairro Ilha de Santa Luzia. Já o horário também teve alteração. O início será às 18h, com previsão de término às 22h.

Lideranças

“Foi necessário fazer essa alteração da data para que todos os partidos que apoiam nosso projeto conseguissem participar da convenção no mesmo horário e local. Também precisamos de mais tempo para concluir a formação das coligações proporcionais”, esclareceu Francisco José Júnior, que também é presidente do diretório municipal do PSD.

O pré-candidato explicou ainda que a alteração da data atende pedido de lideranças estaduais, que manifestaram interesse em participar da convenção. “Muitas lideranças do Rio Grande do Norte fizeram contato, manifestando o desejo de prestigiar a convenção do PSD e dos demais partidos que apoiam o nosso projeto por Mossoró”, concluiu.

Com informações do PSD.

Nota do Blog - O PP que sustenta a postulação da pré-candidata a prefeito Rosalba Ciarlini, já tinha também modificado a data de sua convenção (veja AQUI).

Categoria(s): Política
quarta-feira - 27/07/2016 - 07:22h
Mossoró

Câmara discute hoje tema relacionado a aterro sanitário


A Câmara Municipal de Mossoró realizará sessão hoje a partir das 9h, apesar de estar em recesso parlamentar.

A reunião, que será presidida pela vereadora Izabel Montenegro (PMDB), tem como tema “Concessão do Aterro Sanitário de Mossoró”.

Contará com a participação de vereadores, além de representantes de órgãos e instituições ligadas ao tema em discussão, e será transmitida ao vivo pela TV Câmara Mossoró (canal 16 da TCM e no site www.cmm.rn.gov.br.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Administração Pública
quarta-feira - 27/07/2016 - 06:54h
Oremos!

Dois assuntos e o mesmo destino em Mossoró


Dois assuntos que caíram no esquecimento em Mossoró:

- Os R$ 15 milhões (ou mais) para construção do Santuário de Santa Luzia no alto da Serra Mossoró;

- O adiantamento de royalties do petróleo aprovado pela Câmara Municipal, que passaria dos 34 milhões.

Oremos!

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Só Pra Contrariar
quarta-feira - 27/07/2016 - 04:16h
Opinião

Caixa sem número


Por François Silvestre

Essa história de limitação de gastos na campanha eleitoral é uma balela que não engana ninguém.

Mudaram os candidatos? Não. São os mesmos.

E eles viraram honestos? Mudaram os eleitores? Não. São os mesmos.

E eles viraram conscientes? Mudaram os fiscais, do fórum e das contas? Não. São os mesmos.

E eles viraram eficientes? Papo furado pra gente besta acreditar.

Vai ser tudo do mesmo jeito.

Com Caixa numerado ou sem número. Caixa zero, dois ou vinte e dois. Já tem gente comprando e gente se vendendo.

Começa com candidatos retirando candidaturas pra “fazer” alianças. Alianças, é?

O resto será como sempre foi.

Mercado de secos e molhados, mesmo com seca de água.

Nota do Blog – Tudo como dantes ou coisa pior.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Artigo
terça-feira - 26/07/2016 - 23:56h

Pensando bem…


“Nossa maior fraqueza está em desistir. O caminho mais certo de vencer é tentar mais uma vez.”

Thomas Edison

Categoria(s): Pensando bem...
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
terça-feira - 26/07/2016 - 21:06h
Sucessão natalense 2016

Rafael Motta terá candidatura homologada no dia 4


O Partido Socialista Brasileiro (PSB) Natal oficializou a data da sua convenção para o dia 4 de agosto, às 18h30, no Clube Albatroz.

O evento tem como objetivo homologar a candidatura própria a Prefeitura de Natal, lançando o nome do deputado federal Rafael Motta, além dos nomes que vão concorrer a Câmara Municipal da Capital.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
terça-feira - 26/07/2016 - 20:16h
Convenção do PT

Lula confirma presença em Natal na próxima terça-feira


O ex-presidente Lula confirmou presença na Convenção do PT Natal, marcada para a próxima terça-feira (2), às 19h, em local ainda a ser definido.

Mineiro e Lula: apoio (Foto: cedida)

No evento, serão homologadas as candidaturas a prefeito da capital do deputado Fernando Mineiro, do(a) vice-prefeito(a), dos vereadores e das vereadoras.

Mineiro comemorou a confirmação da vinda de Lula.

Impulso

“Vai ser, sem dúvida, um grande impulso para a nossa campanha”, disse o deputado estadual petista.

“Vamos às ruas defender nosso projeto, apresentar nossas ideias e debater as soluções para a cidade com as pessoas”, comentou.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
  • Jornal das Cinco - Permanente
terça-feira - 26/07/2016 - 19:34h
Novos tempos

Nem tudo segue o que sempre foi normal em Natal e Mossoró


Política em Natal e Mossoró retrata os novos tempos a que me refiro há muito.

Líderes fragilizados, tudo vira uma barafunda.

Os velhos caciques estão zonzos, sem pulso para repetir o que sempre fizeram.

Isso é ótimo.

Antes, os “donos do poder” resolviam tudo sem qualquer contestação.

Definiam quem seriam os candidatos, montavam as chapas proporcionais, acertavam que comandaria “de araque” os pequenos partidos, listavam chapas com “esteiras” e praticamente combinavam com o povo quem seria eleito.

Vai ficar melhor ainda.

Aguardemos, pois.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

 

Categoria(s): Política
terça-feira - 26/07/2016 - 18:08h
Sucessão mossoroense 2016

Chapa Tião Couto-Larissa é costurada, mas não avança


O empreendedor Tião Couto (PSDB), que concorrerá à Prefeitura de Mossoró este ano, conversou com graduado representante do grupo da ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB).

A negociação tinha o propósito de tornar a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB) vice na chapa de Tião, mas não avançou.

A ex-deputada e mãe de Larissa mandou avisar que “ela (Larissa) não será vice de ninguém”.

O acerto só se viabilizaria, se Tião assumisse outros compromissos com o grupo, além de aceitar Larissa como cabeça de chapa.

O entendimento morreu aí.

Os bastidores da sucessão municipal estão fervendo e podem reservar muitas surpresas.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 26/07/2016 - 16:27h
Mossoró

João Maia quer PR com Rosalba, mas respeita decisão local


Do Blog de Thaísa Galvão

Jorge e João: distância (Foto: arquivo)

O presidente estadual do PR, vice-presidente do Banco do Brasil, João Maia, repetiu hoje ao Blog que seu desejo é se aliar à ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) que disputará a Prefeitura de Mossoró.

Mas João afirmou que o partido respeita as decisões locais.

Em Mossoró, o PR local trabalha para oficializar o apoio à candidatura já homologada do empresário Tião Couto (PSDB).

Perguntei a João se, caso o PR anuncie o nome do empresário republicano Jorge do Rosário para vice de Tião, qual será a posição dele como presidente estadual da legenda.

Não botar os pés em Mossoró durante a campanha.

Não vai atrapalhar, mas também não vai ajudar.

Nota do Blog Carlos Santos – Há poucos meses, nas costuras inciais do Movimento Mossoró Melhor, João Maia esteve reunido em Natal e Mossoró com lideranças como Jorge do Rosário e Tião Couto. Incentivou e apoiou projeto político do grupo.

Mas ele enxerga aliança com Rosalba, o DEM de José Agripino e o PMDB de Henrique Alves (Veja AQUI) para voltar à cena em 2018.

Daí… a mudança de foco e discurso.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Política
terça-feira - 26/07/2016 - 16:03h
Ielmo Marinho

Juíza toma decisão que anula cassação de prefeito


Do Blog do FM

A juíza Luiza Cavalcante Peixoto, da 1ª Vara Cível de Macaíba, anulou o julgamento proferido pela Câmara Municipal de Ielmo Marinho, no dia 6 de novembro de 2015, que determinou a cassação do mandato do prefeito Bruno Patriota Medeiros (PSD).

Ao conceder a tutela de urgência pedida pelo então prefeito, a magistrada considerou que parte dos vereadores que participaram daquela sessão estavam impedidos por terem sido ouvidos como testemunhas em processo judicial contra o prefeito e que portanto a decisão pela cassação seria nula, devendo ser refeito o ato.

A julgadora determinou ainda que outro julgamento seja proferido de forma imediata pela Câmara de Vereadores de Ielmo Marinho, desta vez convocando-se os suplentes dos vereadores José Roberto Dias de Mesquita, Josemi Ezequiel da Silva, Francisca Soares da Silva (“Peba”), Sebastião Evilásio da Silva e Júnior Cabral para integrar a a comissão julgadora, “diante de seu flagrante impedimento”.

Um vídeo em que o então prefeito aparece dando dinheiro para que denúncia o envolvendo com corrupção fosse retirada, acabou sendo principal base à sua cassação e ainda ações judiciais. Fato ocorreu ano passado. Veja acima.

Nota do Blog Carlos Santos – Recentemente, quem foi preso foi o prefeito empossado e ex-vice-prefeito Francenilson Alexandre dos Santos (PP) – Veja AQUI.

Veja AQUI postagem que mostrou afastamento de Bruno Patriota.

Acompanhe nosso Twitter AQUI. Notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Administração Pública / Justiça/Direito/Ministério Público / Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.